A segunda aula do curso de mediunidade já está disponível no canal!

Nesta aula vamos entender como a Mediunidade se apresentou do início dos tempos aos dias atuais.

Sendo a Mediunidade uma faculdade inerente ao ser humano, a comunicação entre os dois planos da vida sempre foi conhecida, desde tempos imemoriais.

Os primeiros habitantes do Planeta chamavam Deus a qualquer coisa que Ihes escapava ao conhecimento, tais como fenômenos da natureza e indivíduos com habilidades que o distinguiam

dos demais.


Na Bíblia há inúmeros exemplos de Mediunidade como a profética.

Com o processo civilizatório propriamente dito, foi se modificando a face do Planeta.


O processo evolutivo não foi, obviamente, executado exclusivamente pelo indivíduo, sempre esteve secundado pelos Inteligências Superiores, permitindo que o corpo espiritual (perispírito) se aperfeiçoasse também e, como resultado, produzisse um veículo físico apto a alçar vôos mais altos.


Por meio da sintonia, emite-se vibrações que atraem o pensamento e as ideias de Espíritos semelhantes encarnados e desencarnados. Na obra Evolução em dois mundos, André Luiz afirma que a intuição foi o sistema inicial de intercâmbio.


O ser espiritual convence-se de que a mente é a orientadora das necessidades evolutivas.

Ao emitir projeções, envolve a pessoa em um campo energético (carapaça vibratória/aura). O pensamento, força criativa, envolve as mentes dentro de seu raio de ação, mas também, pelos mecanismos da reciprocidade, é influenciada por Espíritos, encarnados e desencarnados, superiores e inferiores.


Confira a aula!



1 comentário

2020 © Todos direitos reservados Conhecendo o Espiritismo