top of page

Manifestações Visuais

De todas as manifestações espíritas, as mais interessantes, sem contestação possível, são aquelas por meio das quais os Espíritos se tornam visíveis. Pela explicação deste fenômeno se verá que ele não é mais sobrenatural do que os outros. Vamos apresentar primeiramente as respostas que os Espíritos deram acerca do assunto:


1ª Podem os Espíritos tornar-se visíveis?

“Podem, sobretudo, durante o sono. Entretanto, algumas pessoas os veem quando acordadas, porém isso é mais raro.”


2ª Pertencem mais a uma categoria do que a outra os Espíritos que se manifestam fazendo-se visíveis?

“Não; podem pertencer a todas as classes, assim às mais elevadas, como às mais inferiores.”


3ª A todos os Espíritos é dado manifestarem-se visivelmente?

“Todos o podem, mas nem sempre têm permissão para fazê-lo, ou o querem.”


4ª Que fim objetivam os Espíritos que se manifestam visivelmente?

“Isso depende; de acordo com as suas naturezas, o fim pode ser bom ou mau.”


5ª Como lhes pode ser permitido manifestar-se, quando para mau fim?

“Nesse caso é para experimentar os a quem eles aparecem. Pode ser má a intenção do Espírito e bom o resultado.”


6ª Qual pode ser o fim que tem em vista o Espírito que se torna visível com má intenção? “Amedrontar e muitas vezes vingar-se.”


a) Que visam os que vêm com boa intenção?

“Consolar as pessoas que deles guardam saudades, provar-lhes que existem e que estão perto delas; dar conselhos e, algumas vezes, pedir para si mesmos assistência.”


7ª Que inconveniente haveria em ser permanente e geral entre os homens a possibilidade de verem os Espíritos? Não seria esse um meio de tirar a dúvida aos mais incrédulos?

“Estando o homem constantemente cercado de Espíritos, vê-los a todos os instantes o perturbaria, embaraçar-lhe-ia os atos e tirar-lhe-ia a iniciativa na maioria dos casos, ao passo que, julgando-se só, ele age mais livremente. Quanto aos incrédulos, de muitos meios dispõem para se convencerem, se desses meios quiserem aproveitar-se e não estiverem cegos pelo orgulho. Sabes muito bem existirem pessoas que hão visto e que nem por isso creem, pois dizem que são ilusões. Com esses não te preocupes; deles se encarrega Deus.”

Allan Kardec – O Livro dos MédiunsCap. VI, Item 100. Editora FEB

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page