Precipitação e Paciência



No báratro da atualidade, ante os desafios de cada instante, não te entregues às reações que somente complicam o teu processo evolutivo.


Enfrenta cada problema usando o raciocínio e asserenando o coração, de modo a poderes agir com acerto, sem tais reagentes que resultam da precipitação.


A reação perturba, a ação edifica.


Quando reages sem pensar, serás obrigado, mais tarde, a agir para concertar.


Os fatores dissolventes, que resultam dos vícios e acomodações, respondem pela perturbação e desordem que ora grassam soberanos.


Não te deixes arrastar pelo desequilíbrio que se generaliza.


Sê tu aquele que, diante das dificuldades, não se engaja na precipitação.


Esta é geratriz da agressividade e da violência, filha dileta do primarismo e do medo ancestral, primitivo.


Assim, em qualquer momento, tens necessidade de cultivar a paz que ressuma da paciência.


A paciência é instrumento da vida para o serviço da perfeição.

No báratro da atualidade, ante os desafios de cada instante, não te entregues às reações que somente complicam o teu processo evolutivo.


Enfrenta cada problema usando o raciocínio e asserenando o coração, de modo a poderes agir com acerto, sem tais reagentes que resultam da precipitação.


A reação perturba, a ação edifica.


Quando reages sem pensar, serás obrigado, mais tarde, a agir para concertar.


Os fatores dissolventes, que resultam dos vícios e acomodações, respondem pela perturbação e desordem que ora grassam soberanos.


Não te deixes arrastar pelo desequilíbrio que se generaliza.


Sê tu aquele que, diante das dificuldades, não se engaja na precipitação.


Esta é geratriz da agressividade e da violência, filha dileta do primarismo e do medo ancestral, primitivo.


Assim, em qualquer momento, tens necessidade de cultivar a paz que ressuma da paciência.


A paciência é instrumento da vida para o serviço da perfeição.


A precipitação é operária a soldo das implosões devastadoras e das explosões infelizes.


Lenta e seguramente cresce no trabalho e atua nos teus deveres.


Melhor realizar em profundidade, com calma, do que, com precipitação, tudo intentar produzir.


A precipitação desnorteia; a paciência harmoniza.


Precipitado, o homem tomba nas próprias armadilhas. Paciente, soluciona todos os enigmas.


A precipitação retrata distúrbio emocional, enquanto que a paciência reflete harmonia interior.


Átila, precipitado, submeteu grande parte do mundo ao seu domínio, para logo depois sucumbir, vitimado pela própria impulsividade.


Antes dele, Alexandre Magno conquistou a Terra conhecida, não obstante, desencarnou em perturbação e insatisfação íntima.


A história dos precipitados conquistadores do exterior é feita de amargura e com ressaibos de dor.


Jesus, porém, que nos veio amar, permanece conquistando-nos com paciência, aguardando que O sigamos.


Nas Suas pegadas levantaram-se apóstolos, mártires e santos em todas as épocas, ensinando-nos que a precipitação conduz à loucura; todavia, a paciência com amor, mãe da resignação cristã, leva à vitória e à salvação.


Joanna de Ângelis

Psicografia de Divaldo Pereira Franco

Livro: Alegria de Viver


#divaldofranco #joannadiângelis #evangelho #paciência #precipitação


2020 © Todos direitos reservados Conhecendo o Espiritismo