top of page

Primavera de Marta - Mensagem do dia 29.11.2022



Sim, mesmo em meio a uma sociedade dinâmica e extremamente ativa, encontrarás em tua caminhada aqueles que desistiram da boa luta.


E não os imagines tão idosos. Muitos são jovens, em plena florescência da idade e na época de um viço impressionante do ponto de vista corporal.


Possuem todas as facilidades e ferramentas, mas estranhamente estacionaram o veículo da esperança no pátio do desencanto.


Alegam terem sido invadidos pelo vazio existencial. Se dizem vítimas de um sistema considerado vampiro. Mal começaram as lutas e se viram traídos por amigos e colegas de longa data.


A concorrência brutal os inutilizou precocemente.


Investiram e aguardavam lucro certo, mas foram surpreendidos com prejuízo e bancarrota dos sonhos.


Há situações de natureza emocional que o indivíduo não suporta, desabando em meio ao fragor dos embates inevitáveis. Em meio a uma sociedade profundamente competitiva, muitos não toleram as disputas ferrenhas pelo espólio social, objeto de ambição desmedida por quase todos os pretendentes ao triunfo na ribalta do mundo. Aspirando uma cultura que vem de família e se perpetua numa sociedade em que somente os fortes sobrevivem ao canibalismo das disputas, o ser se vê corroído nas entranhas, dilacerado nas energias e abalado nos interesses.


Alguns poucos, dotados de fibra incomum, avançam em busca da realização dos sonhos ou das ambições construídas ao longo dos anos. Outros, com menor resistência aos sucessivos ataques, não suportam os constantes entrechoques de interesses e sucumbem, alegando cansaço, desmotivação ou simplesmente fracassados.


O décimo sexto presidente norte americano, Abraham Lincoln, depois de uma infância miserável e uma juventude assinalada por fracassos na política, foi eleito mandatário do país, conservando os ideais de abolir a escravidão negra nos EUA, o que fez no seu único mandato, pagando com a própria vida, quando foi abatido num teatro em 1865.


Gandhi não desistiu de suas lutas pela libertação de 600 milhões de indianos e paquistaneses, perseverando em seus ideais até lograr êxito, igualmente fulminado por um fanático.


Cada criatura humana possui metas existenciais que lhe estão traçadas pelas leis cósmicas, ínsitas na consciência de cada um. Nesse programa de trabalho, certamente estarão previstos percalços, quedas, desafios, mas a perseverança tem sido a companheira constante dos triunfadores.


Alpinista algum chegou ao topo do Kilimanjaro ou do Everest sem pagar alto preço na escalada.


A travessia do oceano atlântico, realizada a alguns anos por destemido velejador brasileiro, foi conseguida em meio a esforços inauditos, dificilmente assimiláveis por outros nautas.


Em tuas lutas, pensa na meta a ser alcançada.


Rearticula tuas forças em meio ao aparente fracasso.


Seleciona momentos para rever tuas estratégias e canalizar forças para os ideais acalentados.


E nunca te esqueças da oração. Em plena tempestade de forças contrárias, muitas vezes abandonado pelos afetos mais queridos, terás tua perseverança posta à prova.


Prosseguir ou desistir, já que recuar é impossível?


E quando as luzes do Natal começam a se acender nas sombras terrestres, recorda que Ele renunciou às regiões luminosas e felizes, decidiu vestir a carne putrescível que nos é comum e veio ter conosco em pleno século da intolerância e da dominação política de Seu povo.


Fez de Sua maternidade um perene símbolo de esperança.


Superou um meio que lhe era profundamente adverso.


Renteou com figuras que se lhe tornaram pedras na estrada, mas fez delas alavancas para impulsionar a evolução coletiva.


Do pouco, extraía surpreendentes lições.

Lembra-te D'Ele.


Reúne teus pedaços, cola com o adesivo da confiança e avança em teus formosos sonhos. Não permitas que se tornem teu pesadelo ou tua bagagem de amarguras.


Para muita gente, és um paradigma de lutas e determinação. Tua desistência os fará desistir.


Tua decisão em prosseguir atrairá muitos parceiros, que unirão forças para secundar teu triunfo pessoal.


É para a plenitude que deves marchar, sem cessar.


Marta

Salvador, 29.11.2022

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page